BLOG
5 de abril de 2022
Compartilhe:

Periodontite: o que é e como tratar?

A periodontite está entre as principais doenças bucais que levam pacientes ao consultório odontológico. Trata-se de um problema que demanda tratamento o quanto antes para evitar a perda dos dentes naturais.

Ainda não sabe o que é periodontite, quais são suas causas, sintomas e tratamentos? Sem problemas! Preparamos um guia completo sobre a doença, com tudo o que você precisa saber. Continue a leitura e descubra!

Imagem de uma mulher com o dedo na gengiva

O que é periodontite?

A princípio, é importante entender que o dente fica em uma estrutura composta por gengiva, osso e ligamentos. Tal estrutura é chamada de periodonto.

Portanto, a periodontite é uma inflamação nessa estrutura, sendo mais complexa do que uma gengivite, que é uma inflamação na gengiva, somente.

Inclusive, a periodontite é considerada uma evolução da gengivite, com um agravamento do quadro de inflamação das estruturas.

 

O que causa a doença?

A falta de higiene bucal, ou uma limpeza feita de maneira inadequada diariamente, é a causa da periodontite. Quando a higiene não é realizada com escovação e fio dental regularmente e de forma correta, ocorre o acúmulo de bactérias ao redor dos dentes.

As bactérias formam uma placa e biofilme que provocam uma inflamação. Curiosamente, esse problema começa aos poucos, quase que imperceptível e sem provocar sintomas. É o início de uma gengivite.

Quando a gengivite não é tratada, ela se agrava e se torna uma periodontite, com inflamação de toda a estrutura do periodonto. É justamente nessa fase que os sintomas são mais perceptíveis e há um grande risco de sofrer perda óssea, dos dentes naturais e retração da gengiva.

 

Quais são os sintomas da periodontite?

Os sintomas de periodontite são simples de serem identificados pelo dentista numa análise visual. Além disso, pacientes também conseguem notar alguns facilmente. A seguir, indicamos quais são os principais:

  • Vermelhidão na gengiva;
  • Sangramento da gengiva;
  • Mau hálito;
  • Inchaço gengival;
  • Gosto ruim na boca;
  • Dentes mais longos;
  • Descolamento da gengiva;
  • Sensibilidade ao ingerir alimentos e bebidas;
  • Motilidade dos dentes.

 

– Leia também:
>>> Mau hálito

 

Consequências do não tratamento da doença

Quando a periodontite não é tratada, o paciente tem mais chance de sofrer problemas graves como a retração da gengiva, perda óssea dental e dos dentes naturais.

A perda dos dentes naturais, por sua vez, pode trazer outras complicações para o paciente. A arcada dentária restante começa a se realinhar para desempenhar a função de dentes perdidos. 

Essa movimentação pode provocar dor, atrapalhar a fonética e reduzir a capacidade de mastigação. Há, ainda, a possibilidade de prejudicar a autoestima da pessoa, comprometendo a beleza de seu sorriso.

 

Qual a diferença entre gengivite e periodontite?

Muitos pacientes costumam confundir gengivite e periodontite, mas é importante esclarecer que não é tudo a mesma coisa! Mas qual a diferença entre gengivite e periodontite?

Ambas são inflamações, mas tenha em mente que a periodontite é uma evolução da gengivite. Portanto, todo quadro começa com uma gengivite que não foi identificada e/ou tratada, avançando e provocando a periodontite.

 

Como tratar periodontite?

Depois de conhecer o que é a doença, é importante saber como tratar periodontite. Na realidade, existe mais de uma forma de tratar a doença e a escolha do método dependerá da gravidade da doença e do grau de perda óssea dental do paciente.

Uma das alternativas de tratamentos para periodontite é o uso de ondas ultrassônicas combinadas com jato de água alcalina (pH 10.24) aquecida e administração de antibióticos.

Outra opção de tratamento é a laserterapia, que é feita com a aplicação de laser para ativar células da medula óssea do paciente.

Geralmente, esses dois tratamentos são eficazes em 80% dos casos de periodontite. Mas se a gravidade da doença for severa, recomenda-se uma cirurgia para enxerto celular.

Trata-se de um procedimento de enxerto com células tiradas do sangue do paciente e geneticamente reprogramadas. O tempo total é de cerca de oito meses de tratamento, com um período de maturação do enxerto e transformação em matriz intracelular.

Durante esse período, forma-se um gel na região afetada. Depois, esse gel passa por uma mineralização e se torna um osso compacto do tipo 1, o que permite que o paciente faça implantes dentários.

 

Como prevenir a periodontite?

A prevenção da periodontite é mais fácil do que muitos pensam, basta realizar uma higiene bucal adequada. Assim, evita-se a formação da placa bacteriana e o surgimento de inflamações.

Recomenda-se que escove os dentes após cada refeição e use fio dental todos os dias. Dessa forma, garantirá uma higienização adequada, com menor risco de desenvolver gengivite e periodontite.

Caso fume, indica-se que abandone o tabaco, pois tem toxinas que prejudicam o corpo como um todo. No que se refere à boca, especificamente, ela fica mais suscetível a inflamações. 

Se desenvolver alguma doença bucal, o tabaco dificulta o tratamento, sobretudo a cicatrização dos tecidos, e contribui para a evolução da doença.

Outra dica essencial para prevenir a periodontite é consultar seu dentista regularmente. O ideal é que faça uma consulta pelo menos uma vez ao ano. Assim, é possível identificar problemas logo em seu início, evitando o agravamento e tratamentos mais complexos.

 

Periodontite: quando procurar um dentista?

É comum o paciente sentir dor leve ou algum incômodo e ignorar o sintoma, deixando para resolvê-lo depois. É justamente aí que está o problema: adiar o tratamento pode torná-lo mais complexo ou aumentar as chances de perda do dente natural.

Quando identificar algum problema, procure um dentista o quanto antes. Os sinais que devem funcionar como alertas, principalmente no caso da periodontite, são dor na gengiva, sangramento, inchado e inflamação. Ao notá-los, consulte um dentista!

 

Onde tratar periodontite em São Paulo?

Periodontite tem cura e para tratá-la é preciso consultar um especialista em periodontia. O profissional da área é habilitado para diagnóstico e indicação da melhor opção de tratamento, considerando o caso do paciente.

A Odontologia Contatore conta com especialistas em periodontia em sua equipe e é o consultório perfeito para lhe atender nessa demanda! 

Temos uma estrutura completa, seguimos as melhores práticas de segurança e temos equipamentos atualizados, dando maior tranquilidade aos pacientes. Aproveite para agendar uma consulta e conhecer nossa clínica!

 

– Leia também:
>>> Como melhorar a estética dos dentes? Confira essas dicas!

>>> Por que escolher o Instituto Contatore para seu tratamento odontológico?

Deixe seu Comentário
Deixe seu Comentário

Entre em contato

Entre em contato

Entre em contato, preenchendo o formulário com seus dados. Ou ligue agora para agendar.



    Criação de Sites em Curitiba
    Loader
    Whatsapp